Não passou do teste de inglês? Vem com a gente!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Se você não passou no teste de inglês daquele processo seletivo incrível, não precisa perder o ânimo e achar que empresas grandes e processos seletivos com várias fazes não são para você. Qualquer carreira bem sucedida tem negativas pelo caminho e, além disso, inglês é um idioma que pode ser aprendido em qualquer etapa da vida de uma pessoa. Como você vai ver ao longo deste conteúdo, é menos complexo do que se imagina por aí. O importante é dar o primeiro passo! 

Para nos ajudar na construção deste material, conversamos com o Jorge Minicelli, um professor de inglês que dá aulas presenciais, na cidade de São Paulo, e online para alunos espalhados por diferentes partes do país. A parte mais legal de ter conversado com ele foi descobrir que antes de ter morado na Inglaterra e África do Sul, e antes de ter procurado formações formais que fizeram dele um professor oficialmente, Jorge começou a estudar o idioma sozinho. A aventura deu tão certo que hoje ele vive disso…  Bora? 

Você sabe realmente qual é o seu nível de Inglês? 

É muito comum que candidatos, ao se inscreverem em um processo seletivo, afirmem que estão em um nível de proficiência em inglês, jeito fino de dizer nível de conhecimento, diferente da realidade. Não necessariamente isso acontece porque o candidato está mentindo, até porque se existe um lugar onde mentira tem perna curta, é em um processo seletivo.

Muitas vezes a afirmação é errada porque o candidato parou de estudar o idioma há muito tempo ou simplesmente porque estudou de um jeito informal e imaginava que a informação fornecida era a correta. Independente do motivo, este tipo de erro só faz com que, lá na frente, ele seja barrado na hora do teste online ou do speak up. 

Então, invista em um teste online de proficiência confiável, para saber realmente de que ponto você partirá e em quais processos seletivos você já pode se inscrever. Infelizmente os testes gratuitos não seguem um padrão, o que os torna pouco confiáveis. Entre os particulares, o Jorge nos indica três: Pearson, Cambridge e Oxford

Descubra uma afinidade com o idioma! 

Com o sem teste e independente do seu nível de conhecimento, a primeira dica é: descubra uma afinidade com o idioma! Pode ser culinária, uma série, músicas, filmes, moda, games e por aí vai… Quando você escolher um tema que realmente te interessa e que tenha conteúdos em inglês, vai ficar muito mais fácil praticar o idioma. Nosso professor entrevistado disse uma verdade muito útil: “não adianta tentar aprender inglês a força! Como em qualquer outra tarefa que alguém se propõe a executar, quando tem o fator diversão, fica muito mais fácil”.

Depois de escolher o assunto que você vai explorar, comece a consumir conteúdos sobre ele e inglês e passe por todas essas experiências como um aluno. Por exemplo: vai assistir um episódio daquela série que você ama? Então, preste atenção no jeito como os personagens pronunciam cada palavra. Coloque as legendas e inglês e veja como cada grafia diferente é dita por alguém nativo. Pause as cenas que você mais gostar e tente repetir o que o personagem disse. 

Além de te ajudar a construir um vocabulário e melhorar a sua fluência do idioma, esse tipo de exercício vai te ajudar a perder o medo de falar em inglês. O medo de passar vergonha é um dos principais obstáculos na hora de aprender um novo idioma. Essa dica da série pode funcionar com um game, um programa de culinária ou um documentário. Com acesso a internet, conteúdo é o que não vai te faltar. 

AI MEU DEUS, é in, on ou at?  

Se você está no começo, nem se preocupe com a gramática! Foque em buscar fluência, vocabulário e, principalmente, perder o medo de falar. É só você pensar em uma criança que está apresentando a falar… Eles confundem o passado com o presente e o futuro, pronunciam palavras erradas e isso só passa a ser uma questão no futuro, quando essa criança começa aprender a escrever e, mesmo no início da escrita, a gramática não é uma questão realmente relevante. A preocupação de uma professora que está alfabetizando alunos de 6 anos não será com vocativos, apostos e tempos verbais.  

Eu já sei falar um pouco e quero olhar para a gramática! 

Que ótimo! Nesse caso, o YouTube está cheio de canais interessantes e tem também aqueles aplicativos famosos, como o Duolingo. Para colocar em prática o que você aprende nesses aplicativos, sugerimos que você comece a contar histórias, em texto e falando. 

  • O que você está fazendo agora?
  • O que você fez ontem?
  • O que você vai fazer amanhã? 

Essas três perguntas podem render pequenas narrativas que te ajudarão bastante gramaticalmente. Já que entramos na construção dos primeiros pequenos textos, vale a pena ressaltar que, quando você escolher o seu tema de afinidade, não deixe de procurar por conteúdos em texto. Pode ser letra de música, não tem problema. É importante ler para conseguir gravar a grafia das palavras. 

Que venha o próximo teste!

Depois destas dicas, você já tem informações suficientes para começar a correr atrás do tempo perdido! Uma boa maneira de manter o ritmo e não desanimar é marcar na agenda as horas que você vai dedicas à missão. Por exemplo: 1 hora por dia, das 19h às 20h, segundas, quartas e sextas. Tá sem tempo? Aquele tempo que você passa se locomovendo pela sua cidade pode ser empregada nisso, né? 

Caso você queira fazer uma avaliação de proficiência com um professor ou decida que chegou a hora de procurar ajuda de um profissional, o email de contato do Jorge é: jminicelli@gmail.com

Só vem, teste de inglês! 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Sua assinatura não pôde ser validada.
Obrigado você um e-mail de confirmação foi enciado para você. Verifique sua caixa de entrada para liberar o recebimento das vagas.

Receba primeiro as vagas de trainee

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado.

Artigos relacionados

Compartilhe esta vaga

Compartilhe com seu amigos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp