Como mudar um hábito?

22 Feb 2018 Autor: Juliana Bortoletto • Categoria: Prepare-se


Poucos livros são capazes de mudar vidas, “O poder do hábito” de Charles Duhigg é um deles. Se você não leu, eu vou te dar alguns bons motivos para ir correndo pra livraria mais próxima, ou dar uma passadinha lá na Amazon, porque ele é um divisor de águas na vida de qualquer um. Seja no âmbito pessoal ou profissional, sempre tem uma coisinha que queremos mudar, mas nem sempre sabemos por onde começar.

Esse texto é uma síntese do que o livro aborda e ao final dele, você será capaz de mudar qualquer hábito!

 

O segredo

Vou te contar agora como é composto um hábito, ou seja,

O hábito é formado por 3 estágios, ou 3 partes, vamos dizer assim: o gatilho, a rotina e a recompensa e ele só acontece porque entramos no estado automático e nem percebe o que está fazendo mais.

Vamos explorar um pouco mais cada uma dessas partes, porque para mudar um hábito, uma dessas 3 partes precisa mudar. Você já tem uma noção de qual é?

 

O gatilho

Existe algo que desperta em você a vontade para fazer alguma coisa, isso é o chamado “gatilho”. Para identificar os possíveis gatilhos responsáveis por seus hábitos, podem ser feitas uma série de perguntas e uma delas se encaixará no seu gatilho. Que horas são? Onde você está? Quem está ao seu redor? O que você acabou de fazer? O que você está sentindo?

Pra facilitar a sua identificação vou dar uma mãozinha. Pensa em uma vontade que você tem. O que é constante, dentre essas 5 perguntinhas aqui de cima, o que te motiva a fazer o que você sempre faz.

É uma coisa que pra mim é inevitável, eu PRECISO do chocolatinho pós almoço (eu sei que você sabe do que eu tô falando).

A vontade: o chocolatinho

Rotina: todo dia depois do almoço eu como um chocolatinho

A recompensa: sensação de PLENITUDE pós chocolatinho

Qual é o gatilho? Coloque em xeque todas as perguntas e identifique qual é a que se mantém constante? No meu caso é “o que você acabou de fazer?”, porque independente de que horas eu almoço, ou de onde eu almoço, ou quem está comigo, se eu to feliz ou triste, EU QUERO MEU CHOCOLATE DEPOIS DO ALMOÇO!

Tá lá, o meu gatilho pra esse hábito, é o pós-almoço.

lonely legally blonde GIF

A rotina

O ato em sí é considerado a rotina. No meu caso, minha rotina é comer um chocolate depois do almoço. Se você for parar pra pensar, você faz muitas coisas por rotina, como por exemplo, escovar os dentes, lavar a louça depois de comer etc..

 

A recompensa

É aquela sensaçãozinha que você tem depois de realizar a rotina. A recompensa nesse caso é sempre emocional, ela surge a partir de uma sensação e é por isso que você repete a ação depois, pra ter aquela sensação boa de novo.

 

Regra de ouro

Hábitos não são eliminados. É impossível! O que podemos fazer com hábitos são mudá-los!

A Regra de ouro ensina justamente como é possível mudar um hábito. E a regra é clara: se mantivermos o mesmo gatilho e oferecermos a mesma recompensa, podemos introduzir uma nova rotina e mudar um hábito

 

Tcharám!!!!

 

kenan thompson wow GIF

 

Simples assim! Eu não vou simplesmente parar de comer o chocolate, porque estou acostumada a sensação que ele me dá. Então, o que pode me dar a mesma sensação que o chocolate dá?

Dessa forma eu substituo um hábito por outro. Nesse momento estou testando o chiclete pós almoço, que não, não é a mesma coisa do chocolate, mas ele traz o mesmo estímulo.

Não existe mágica, não existe “parei de fumar”, existe o “troquei o cigarro por um cookie” ou pela academia, se você for mais a linha Gabriela Pugliesi. Agora você já sabe o que precisa fazer para mudar aquele hábito que você colocou nas resoluções de ano novo.

 

OUTRAS COISAS QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE OS HÁBITOS E COMO MUDÁ-LOS

  • Todo hábito é composto pelo ciclo “gatilho – rotina – recompensa”
  • Hábitos são difíceis de largar por conta das recompensas que vem no final do ciclo do hábito.
  • Para acabar com um hábito, substitua sua rotina.
  • As vontades servem pra reforçar os hábitos bons também
  • Pequenas vitórias são importantes porque elas servem como um impulso para a mudança de hábito.
  • Força de vontade é um recurso que se esgota. É preciso criar hábito!

 

 

Juliana Bortoletto

PR at Matchbox